Farto de banalidades


images

Deixo aqui uma breve reflexão acerca do que é a 7ª Arte.

A maior parte das pessoas que conheço não faz a mais pequena ideia do que é a linguagem própria do Cinema. Quase todos esperam do cinema um bom guião, que associam apenas com as palavras ditas pelas personagens.

Em suma, vêem o cinema como uma forma de animação de um texto. São leitores / ouvintes de diáogos, isto é, de palavras.

Nada de mais errado que este olhar. Quando o guião é realizado por um cineasta é o espectador que o escreve, cada um o seu, a partir das imagens. No filme Robinson Crusoé, o Sexta-feira só ao fim de duas décadas aparece. E não fala inglês.

Não obstante, é possível a alguém ignorar a sugestão de desejo, sem palavras, expressa pelos movimentos da câmara?

O “texto”, das duas décadas anteriores tem de ser escrito pelo espectador, dentro da sua cabeça, com a sua semântica única. Cinema é isto. E Manoel de Oliveira mostra-nos isso muito bem na sua obra.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s