Lá temos que voltar aos cartazes…


A meu ver o PS comete dois erros, apenas. Um anterior e outro posterior à divulgação pública dos cartazes.

O primeiro, um erro absurdo e indesculpável, reside na circunstância de usar fotografias, logo a imagem, de indivíduos sem os indispensáveis conhecimento e autorização dos sujeitos.
Este erro, absurdo como referi, faz-me temer o pior acerca de uma questão politicamente relevante: o trabalho deve ter sido entregue a um boy ou girl; só pode. Um profissional jamais cometeria um disparate deste calibre, pelo que o critério teve de ser outro.

O segundo erro, a tibieza na reacção aos ataques de que foi alvo em consequência do uso de figurantes, dominante em acções promocionais de qualquer espécie. A escolha de certas figuras, em detrimento de outras, resulta da essência da comunicação da mensagem. O figurante deve ter uma aparência que suscite uma emoção de identificação por parte daqueles a quem se destina a mensagem. Portanto, deste lado nada a apontar.

Mas o actual PS vive com uma espécie de “sentimento de culpa” em relação a vá lá saber-se o quê. Daí a frouxidão como padrão das mensagens.

Alguém no PS deveria reflectir seriamente sobre estas, e outras, questões.

João de Sousa

VAI E VEM

Os cartazes do PS “salvaram” os noticiários das televisões e garantiram audiências relativamente boas para esta altura do ano. Mas a “estória” tem estado mal contada, também por culpa do PS, diga-se.

Agora surgiram uns cartazes da coligação com as caras de uns estrangeiros compradas em bancos de dados. António Vitorino, na SIC Notícias, citou o secretário-Geral do PSD, Matos Rosa, a dizer, sobre os cartazes da coligação, que seriam usados “rostos de portugueses” para humanizarem a campanha e para mostrarem o que o governo conseguiu. Afinal surgiram rostos, sim, mas de estrangeiros.

Tudo isto é “normal” dentro da anormalidade que caracteriza a “silly season” e as campanhas eleitorais. Mas há, ainda assim, coisas que não foram ainda ditas.

Sobre os cartazes do PS, a crer no que se conhece, o PS cometeu o erro de ter confiado em quem estabeleceu o contacto com as pessoas retratadas – a presidente…

View original post mais 463 palavras

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s