Aquele começo (quase) demolidor…


Teve de ir até à varanda e lançar um olhar para o horizonte. Precisava ter a certeza de que lá continuavam as casas, os parques, as ruas, as árvores e, sobretudo, o movimento frenético de munícipes e automóveis numa cidade que adora o caos

Source: Aquele começo (quase) demolidor…

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s