Prolegómenos


À guisa de introdução a “Tabacaria”, do Álvaro de Campos. É certo que a multiplicidade do meu pensamento já foi enunciada por inúmeros poetas e pensadores – como Almada Negreiros, Holderlin, Hesse e outros. Todavia, é no Álvaro de Campos, e neste poema em particular, que encontro o código mais eficaz para definir o propósito crítico deste blog. A interpelação do Eu, do Nós, metafísica e mordaz, política no sentido mais restrito, e ao mesmo tempo lato – ontológica, axiológica, económica!

Tabacaria, de Álvaro de Campos

2 thoughts on “Prolegómenos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s