Uma tarde divertida no Facebook


Plano Tecnológico de Sócrates é um sucesso tremendo e Portugal chega a líder mundial na Virtualização

socratesO Presidente da República é virtual

O Governo é virtual

O principal partido da Oposição tem um líder virtual

Os sucessos do governo no défice e na dívida são virtuais

Quem detém realmente o poder é virtual.

Reais mesmo, infelizmente, só a pobreza e o desemprego.

Contributo para a Doutrina do Direito Constitucional

Bomba

A partir de hoje a Doutrina Constitucional fica enriquecida com a introdução de uma nova expressão. Ou melhor, com o aperfeiçoamento de uma ideia preexistente.

O conceito de “bomba atómica”, associado à dissolução do Parlamento e convocação de eleições antecipadas pelo Presidente da República, passa, doravante, a designar-se “bomba atónita”, graças à nota de ausência de percepção da realidade que Cavaco Silva acaba de lhe adicionar.

Bocas

Passos Coelho quer disputar lugar de “Joker”, no Guiness, ao Ministro da Comunicação do Iraque, quando em Bagdad, com as tropas americanas já tomavam chá no Palácio Presidencial, ainda dizia no briefing para jornalistas que iam esmagar os invasores.

Fonte governamental confidenciou à nossa redacção que, por motivos de economia, na tomada de “poses”, de Maria Luís Albuquerque, foram utilizadas algálias recauchutadas fornecidas pelo Ministro da Saúde, Paulo Macedo.

Ainda bem que o Passos Coelho, o Gaspar e o Portas sempre tiveram no eixo das suas preocupações a imagem externa do País e a recuperação da credibilidade externa.Imaginem que não tinham…?

Está explicado, finalmente, quem é que tinha em mente o Laurence Peter quando escreveu a conhecida obra “O Princípio de Peter”. Era uma antevisão deste Governo liderado por Pedro…

Cavaco está convencido que ainda é Presidente da República e afinal tudo isto não passa de uma cortesia para o manter nessa ilusão.

“CDS sai todo de uma vez”

Vão ao Trumps? A dúvida é se saem de táxi ou de Smart (for two).

Vão ao Trumps?
A dúvida é se saem de táxi ou de Smart (for two).

 

Briefings II

edpPara obstar à quebra do ciclo de: briefing > demissão > tomada de posse, amanhã mesmo, depois do Briefing, apresento a minha demissão de cidadão, irrevogável, deixando de pagar impostos (lá terei de deixar de fumar)

E vou seguir os conselhos da minha mãe que sempre me disse: ó filho, tu muda de companhias…
– Vou abrir um “furo” no quintal e denunciar o contrato com a EPAL
– Vou comprar um gerador e romper com a EDP
– Vou aprender “sinais de fumo” e “tantans” e mandar passear a PT

Espero que a minha mãe fique contente!

Líderes políticos Gregos mandam informar que a Grécia não é Portugal

Líderes políticos Gregos mandam informar que a Grécia não é Portugal

 

Briefings I – Agenda para a Imprensaagenda

Amanhã, às 12:00 há o Briefing habitual. Em off para não dizer nada. Por volta das 16:00 somos informados da demissão da Assunção Cristas. Às 17:00 h Cavaco dá posse a Ribau Esteves, como MNE.

Depois de amanhã: às 12:00 há o Briefing habitual. Em off para não dizer nada. Por volta das 16:00 somos informados da demissão do Mota Soares. Às 17:00 h Cavaco dá posse a Fernando Seara, como Ministro da Agricultura e etc. e tal.

5ª Feira: às 12:00 há o Briefing habitual. Em off para não dizer nada. Às 17:00 h Cavaco dá posse a Luis Filipe Menezes, como Ministro da Segurança Social e etc. e tal.

E assim sucessivamente. Vai ser o Governo mais remodelado do mundo, mas em suaves prestações, como convém a um endividado.

Anúncios

Notas para uma peça de teatro plagiada a reescrever urgentemente


Personagens e Intérpretes

papaguenoPassos CoelhoPapagueno (copiar da Flauta Mágica, do Mozart)
Macbeth
Cavaco SilvaMacbeth (copiar do Macbeth, Shakespeare, sobretudo por causa do monólogo, em que Cavaco é especialista, “to be or not two bi) em que questiona a sua própria sexualidade e fica inerte perante o dilema);

Paulo PortasRomeu e Julieta (ambos, de Romeu e Julieta, Shakespeare, Gounod), ou Madame Butterfly (de Giacomo Puccini), como preferirem;

GasparRicardo III (da obra homónima de Shakespeare, por ser doido dos cornos, planear limpar o sebo a toda a gente, e ser de um modo geral desconchavado)

Maria Luís AlbuquerqueSusanna, noiva de Fígaro (de As Bodas de Fígaro, de Mozart, por ficar bem numa ópera bufa e representar uma caricatura dos vícios das classes dirigentes)
Nozze

O PovoNós, (do Coro dos Escravos Hebreus, do Nabucco, Giuseppe Verdi, para celebrar a luta pela unificação da Itália). Nós ficamos como o Alain Delon, mas na versão sem dinheiro…. Num baile, cheios de “galões” e “dragonas” a celebrar o pensamento do Lampedusa: “é preciso mudar alguma coisa para que tudo fique na mesma“, do Il Gattopardo; E vamos para a porta da Ópera de Milão gritar “Viva Verdi, Viva Verdi“, querendo com isso dizer: Viva Vittorio Emanuele Rey De Italia”, assim a NSA não saberá a que estamos a dar vivas.

(a continuar)

Adenda: 701 insultos (Repórter Estrábico)


Vamos continuar a fazer crescer a lista…

Todos os contributos serão apreciados!

 

 

Mais Alguns…

anhuca

cabresto, caganeiroso, chibarrão

galego, gimbras ou gimbrinhas

jagunço, janota, jarreta, jerico, jardas, jacobino

matacão

pandulas, peideiro, pestilento, picolho, pila murcha

rafeiro, rei das alcagoitas

varrasco

zé côdeas

A lista integral dos insultos pode ser consultada aqui

701 Insultos. Tenha um sempre à mão


InsultÉ só escolher e insultar à vontade!

a abafa-a-palhinha, abécula, abelhudo, abichanado, abutre, agarrado, agiota, agressivo, alarve, alcouceira, alcoviteira, aldrabão, aleivoso, amalucado, amarelo, amaneirado, amaricado, amigo-da-onça, analfabeto, analfabruto, animal, anjinho, anormal, apanhado do clima, aparvalhada, apóstata, arrelampado, arrogante, artolas, arruaceiro, aselha, asno, asqueroso, assassino, atarantada, atrasado mental, atraso de vida, avarento, avaro, ave rara, aventesma, azeiteiro

b bacoco, bácoro, badalhoca, badameco, baixote, bajulador, baldas, baleia, balhelhas, balofo, banana, bandalho, bandido, barata tonta, bárbaro, bardajona, bardamerdas, bargante, barrigudo, basbaque, basculho, básico, bastardo, batoque, batoteiro, beata, bebedanas, bêbedo, bebedolas, beberrão, besta, besta quadrada, betinho, bexigoso, bichona, bicho do mato, biltre, bimbo, bisbilhoteira, boateiro, bobo, boca de xarroco, boçal, bode, bófia, boi, boneca de trapos, borracho, borra-botas, bota de elástico, brochista, bronco, brutamontes, bruto, bruxa, bufo, burgesso, burlão, burro

c cabeça de abóbora, cabeça-de-alho-chôcho, cabeça-de-vento, cabeça no ar, cabeça oca, cabeçudo, cabotino, cabra, cabrão, cábula, caceteiro, cachorro, cacique, caco, cadela, caga-leite, caga-tacos, cagão, caguinchas, caixa de óculos, calaceiro, calão, calhandreira, calhordas, calinas, caloteiro, camafeu, camelo, campónio, canalha, canastrão, candongueiro, cão, caquética, cara-de-cu-à-paisana, caramelo, carapau de corrida, careca, careta, carniceiro, carraça, carrancudo, carroceiro, casca grossa, casmurro, cavalgadura, cavalona, cegueta, celerado, cepo, chalado, chanfrado, charlatão, chatarrão, chato, chauvinista, chibo, chico-esperto, chifrudo, choné, choninhas, choramingas, chulo, chunga, chupado das carochas, chupista, cigano, cínico, cobarde, cobardolas, coirão, comuna, cona-de-sabão, convencido, copinho de leite, corcunda, corno, cornudo, corrupto, coscuvilheira, coxo, crápula, cretino, cromo, cromaço, criminoso, cunanas, cusca

d debochado, delambida, delinquente, demagogo, demente, demónio, depravado, desajeitado, desastrada, desaustinado, desavergonhada, desbocado, desbragado, descabelada, desdentado, desengonçado, desgraçado, deshumano, deslavado, desleal, desmancha prazeres, desmazelada, desmiolado, desengonçado, desenxabida, desonesto, despistado, déspota, destrambelhado, destravada, destroço, desvairado, devasso, diabo, ditador, doidivanas, doido varrido, dondoca, doutor da mula russa, drogado

e egoísta, embirrento, embusteiro, empata-fodas, empecilho, emplastro, enconado, energúmeno, enfadonho, enfezado, engraxador, enjoado da trampa, enrabador, escanifobética, escanzelada, escarumba, escrofuloso, escroque, escumalha, esgalgado, esganiçada, esgroviada, esguedelhado, espalha-brasas, espalhafatoso, espantalho, esparvoado, esqueleto vaidoso, esquerdista, estafermo, estapafúrdio, estouvada, estroina, estropício, estulto, estúpido, estupor

f faccioso, facínora, fala-barato, falhado, falsário, falso, fanático, fanchono, fanfarrão, fantoche, fariseu, farrapo, farropilha, farsante, farsolas, fatela, fedelho, feia-comó-demo, fersureira, figurão, filho da mãe, filho da puta, fingido, fiteiro, flausina, foção, fodido, fodilhona, foleiro, forreta, fraco-de-espírito, fraca figura, franganote, frangueiro, frasco, frígida, frícolo, frouxo, fufa, fuinha, fura-greves, fútil

ggabarola, gabiru, galdéria, galinha choca, ganancioso, gandim, gandulo, garganeira, gato pingado, gatuno, gazeteiro, glutão, gordalhufo, gordo, gosma, gralha, grosseiro, grotesco, grunho, guedelhudo

h herege, hipócrita, histérica

i idiota, ignorante, imaturo, imbecil, impertinente, impostor, incapaz, incompetente, inconveniente, indecente, indigente, indolente, inepto, infame, infeliz, infiel, imprudente, intriguista, intrujona, invejoso, insensivel, insignificante, insípido, insolente, intolerante, intriguista, inútil, irritante

j javardo, judeu

l labrego, labroste, lacaio, ladrão, lambão, lambareiro, lambe-botas, lambéconas, lambisgóia, lamechas, lapa, larápio, larilas, lavajão, lerdo, lesma, leva-e-traz, libertino, limitado, língua-de-trapos, língua viperina, linguareira, lingrinhas, lontra, lorpa, louco, lunático

m má rês, madraço, mafioso, maganão, magricela, malcriado, mal enjorcado, mal fodida, malacueco, malandreco, malandrim, malandro, malfeitor, maltrapilho, maluco, malvado, mamalhuda, mandrião, maneta, mangas-de-alpaca, manhoso, maníaco, manipulador, maniqueista, manteigueiro, maquiavélico, marado-dos-cornos, marafado, marafona, marginal, maria-vai-com-as-outras, maricas, mariconço, mariola, mariquinhas-pé-de-salsa, marmanjo, marrão, marreco, masoquista, mastronço, matarroano, matrafona, matrona, mau, medíocre, medricas, medroso, megera, meia-leca, meia-tijela, melga, meliante, menino da mamã, mentecapto, mentiroso, merdas, merdoso, mesquinho, metediço, mijão, mimado, mineteiro, miserável, mixordeiro, moina, molengão, mongas, monhé, mono, monstro, monte-de-merda, mórbido, morcão, mosca morta, mostrengo, mouco, mula, múmia

n nababo, nabo, não-fode-nem-sai-de-cima, não-tens-onde-cair-morto, narcisista, narigudo, nariz-arrebitado, nazi, necrófilo, néscio, nhonhinhas, nhurro, ninfomaníaca, nódoa, nojento, nulidade

o obcecado, obnóxio, obstinado, obtuso, olhos-de-carneiro-mal-morto, onanista, oportunista, ordinário, orelhas-de-abano, otário

p pacóvio, padreca, palerma, palhaço, palhaçote, palonça, panasca, paneleiro, panhonhas, panilas, pantomineiro, papa-açorda, papagaio, papalvo, paranóico, parasita, pária, parolo, parvalhão, parvo, paspalhão, paspalho, passado, passarão, pata-choca, patarata, patego, pateta, patife, patinho feio, pato, pató, pau-de-virar-tripas, pedante, pederasta, pedinchas, pega-de-empurrão, peida-gadoxa, pelintra, pendura, peneirenta, pequeno burguês, pérfido, perliquiteques, pernas-de-alicate, pés de chumbo, peso morto, pesporrente, petulante, picuinhas, piegas, pilha-galinhas, pílulas, pindérica, pinga-amor, pintas, pinto calçudo, pintor, piolho, piolhoso, pirata, piroso, pitosga, pobre de espírito, pobretanas, poltrão, popularucho, porcalhão, porco, pote de banhas, preguiçoso, presunçoso, preto, provocador, proxeneta, pulha, punheteiro, puta, putéfia

q quadrilheira, quatro-olhos, quebra-bilhas, queixinhas, quezilento

r rabeta, rabugento, racista, radical, rafeiro, ralé, rameira, rameloso, rancoroso, ranhoso, raquítico, rasca, rascoeira, rasteiro, rata de sacristia, reaccionário, reaças, reles, repelente, ressabiado, retardado, retorcido, ridículo, roto, rufia, rústico

s sabujo, sacana, sacripanta, sacrista, sádico, safado, safardana, salafrário, saloio, salta-pocinhas, sandeusapatona, sarnento, sarrafeiro, sebento, seboso, sem classe, sem vergonha, serigaita, sevandija, sicofanta, simplório, snob, soba, sodomita, soez, somítico, sonsa, sórdido, sorna, sovina, suíno, sujo

t tacanho, tagarela, tanso, tarado, taralhouca, tavolageiro, teimoso, tinhoso, tísico, títere, toleirão, tolo, tonto, torpe, tosco, totó, trabeculoso, trafulha, traiçoeiro, traidor, trambolho, trapaceiro, trapalhão, traste, tratante, trauliteiro, tresloucado, trinca-espinhas, trique-lariques, triste, troca-tintas, troglodita, trombalazanas, trombeiro, trombudo, trouxa

u unhas de fome, untuoso, urso

v vaca gorda, vadio, vagabundo, vaidoso, valdevinos, vândalo, velhaco, velhadas, vendido, verme, vesgo, víbora, viciado, vigarista, vígaro, vil, vilão, vingativo, vira-casacas

x xenófobo, Xé-xé, xico esperto

z zarolho, zé-ninguém, zelota, zero à esquerda

Vários amigos têm-se queixado de que começam a faltar-lhes os adjectivos para qualificar os titulares de cargos públicos e as suas acções. Tendo tomado conhecimento do facto, e no sentido de procurar ajudar quem se encontra nesta penosa condição, através de mão amiga (Carlos Robalo) cheguei a um blog onde isto está listado e a crescer. Para este efeito, recomendo vivamente a consulta de O Coiso Imponente em http://www.coiso.net/?p=4912 .

Afinal, hoje é a Greve Geral e não queremos que ninguém se sinta embaraçado por lhe faltar a palavra certa. Sublinho que nenhum dos termos utilizados tem qualquer conteúdo homofóbico, xenófobo, racista, sexista, religioso ou de qualquer forma discriminatório. São mesmo só insultos, despidos destas semânticas. Ok?

Aqui pode ver e ouvir um videoclip dos Repórter Estrábico que é peça essencial do desiderato de expandir o vocabulário de insultos de todos nós.

Notícias de Última Hor(t)a


climaO King’s College London, a Harvard Business School e as restantes sete universidades da Ivy League acabam de acrescentar aos curricula dos respectivos MBAs e Doutoramentos de Economia, Finanças e Negócios uma “cadeira” de Meteorologia e Investimento, anual e obrigatória.

Depois de ouvirem Gaspar, hoje de manhã, os Reitores foram unânimes no reconhecimento da indispensabilidade do profundo conhecimento deste tema para o exercício futuro de funções ao mais alto nível, quer da Governação, quer da Governança.

Destaque ainda para o lugar central que o Borda d’Água adquiriu nas Bibliografias obrigatórias dos mais ambiciosos. Em resultado, a vetusta publicação esgotou de imediato na Distribuição, constituída sobretudo por invisuais, amblíopes e romenas com dois filhos pela mão e outro ao colo.

Leia mais sobre isto aqui

E descarregue aqui o Borda d’Água em PDF

E veja aqui o vídeo do que este post terá desencadeado na AR