Entretanto no Ministério das Finanças…


ministerio_das_financas_-_329420_5A Ministra está com uma faringite aguda, selectiva, que a impede de falar sobre o que se passa no seu Ministério relacionado com o Pacote VIP.

Mas eis que num volte face surpreendente…

Mais demissões nas Finanças

Finalmente descobriu-se o autor da ideia e da famigerada lista VIP.

Aparentemente a coisa ter-se-á passado assim: o director disse ao vice para pedir ao contínuo para indIcar uns nomes que lhe viessem à cabeça mas que não mencionasse o assunto ao secretário de estado.

Vai daí o contínuo dirigiu-se a uma máquina de euromihões, reconfigurou-a, substituindo os números por nomes, pediu uma chave aleatória com 5 estrelas e montes de números, no caso nomes, e sairam-lhe os que constam da lista.

A responsabilidade objectiva e política, portanto, é dele e já apresentou o respectivo pedido de demissão.

Uhf!

Quem é amigo, quem é?


expresso.sapo.pt

expresso.sapo.pt

Diz, ufana, a Ministra das Finanças aos jotas: “Os cofres estão cheios”! E pensei eu: “É pá, não é que os cofres estão como as urgências dos hospitais?”

Provavelmente também não têm médicos, nem enfermeiros, nem camas, nem macas e por aí fora.

Mas a Ministra esclareceu-nos logo a seguir: “para um país com uma população envelhecida como o nosso a maior ameaça são os idosos, por causa das reformas e das comparticipações na saúde”.

Aí percebi que os cofres estavam cheios mas não lhes faltava nada. O problema são os idosos, os pobres só, que convém eliminar o mais depressa possível para que os cofres assim se mantenham.

Retomando um problema do Tarantino, em Natural Born Killers: a uma pessoa que pensa matar a esta escala deverá chamar-se “serial killer” ou “mass murder”?